Mostrando postagens com marcador MUNDO ANIMAL. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador MUNDO ANIMAL. Mostrar todas as postagens

12/03/2014

CONHEÇA ALGUMAS CURIOSIDADES INCRÍVEIS SOBRE OS INSETOS



Os insetos representam 50% de todos os seres vivos do planeta e 90% de todos os animais.

Os cientistas estimam entre 5 e 30 milhões o número de espécies de insetos. Por enquanto, apenas 1 milhão estão catalogadas.

Mas quantos insetos existem no mundo? Os cientistas não sabem, mas calculam a população “insetívora” em 10 quintilhões.

Para se ter uma idéia da variedade de insetos, só de besouros existem 300 000 espécies e de mariposas e borboletas, 200 000.

Acredite se quiser, mas existe 165 milhões de insetos para cada ser humano.

Uma em cada 17 mortes é provocada por insetos. As pessosas morrem por veneno ou por doenças transmitidas pelos bichinhos.


CLIQUE AQUI e veja mais curiosidades sobre esse outros assuntos em nosso novo site.

Clique aqui para conhecer as 1.000 mais incríveis curiosidades do nosso blog.

Clique aqui e conheça a nossa página com mais curiosidades sobre esse assunto no Facebook.

22/01/2013

VEJA ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE OS RÉPTEIS




Existem quatro grupos de répteis: Testudinata (tartarugas), Squamata (serpentes e lagartos), Rhynchocephalia (tuatara) e Crocodilia (crocodilos e jacarés).

Os primeiros répteis surgiram no Período Carbonífero, há cerca de 340 milhões de anos. Detalhe: eles evoluíram dos anfíbios.

Os mamíferos e as aves evoluíram a partír dos répteis.

Os répteis são animais de sangue frio. Eles dependem do calor para sobreviver.

Nos locais de clima temperado, os animais de sangue frio costumam, em sua maioria, hibernar durante o inverno.

Na maioria dos répteis, o crescimento dos ossos não para na idade adulta. Em outras palavras, eles continuam crescendo mesmo na maturidade.

A maioria das espécies de répteis põe ovos (são oviparos).

Ao contrário dos moluscos, cujas espécies ultrapassam a casa dos 125 000, e dos insetos, que chegam a mais de um milhão, existem apenas 6 000 espécies de répteis.

CLIQUE AQUI e veja mais curiosidades sobre esse e outros assuntos em nosso novo blog.

Acesse outras curiosidades sobre esse e outros assuntos no Facebook. Basta CLICAR AQUI.

Para conhecer as 1.000 mais incríveis curiosidades do nosso blog, CLIQUE AQUI.


07/02/2012

ANFÍBIOS, ALGUMAS COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABE SOBRE ELES



De origem grega, a palavra anfíbio significa “vida dupla”.

Anfíbios são uma classe de animais que se caracteriza por possuir duas formas de vida: a fase larval (em geral, aquática) e a fase adulta. Outra característica é a pele úmida e fina.

A respiração dos anfíbios é do tipo cutânea – ou seja, eles respiram pela pele.

Os anfíbio são separados em três ordens: a anura (sapos e rãs), a urodela (tritões e salamandras) e a ápoda (cobra-cega).

A maior parte dos anfíbios pertencem à ordem dos anuros, com mais de 5.000 espécies. Em segundo lugar, vem a urodela (500 espécies) e, por último a ápoda (170 espécies).


CLIQUE AQUI e conheça outras curiosidades sobre esse e outros assuntos em nosso novo blog.

Clique aqui e saiba quais são as 1.000 curiosidades mais incríveis do nosso blog.

Clique aqui e veja mais curiosidades sobre esse assunto em nossa página no Facebook.

22/03/2011

FATOS, INFORMAÇÕES E CURIOSIDADES SOBRE OS MAMÍFEROS



Os biólogos utilizam um sistema universal para classificar os seres vivos. De acordo com esse sistema, os animais formam um reino chamado Animalia. Por sua vez, o reino Animalia é dividido em diversos filos. Existe o filo dos poríferos (Porifera), protozoários (Protozoa), equinodermos (Echinodermata) e cordados (Chordata), além de outros. Os mamíferos fazem parte do filo Chordata (que inclui os animais com espinha dorsal).

Os filos são separados em subfilos e classes. Um exemplo de subfilo é o dos vertebrados. As classes, por sua vez, dividem-se em ordens e famílias. Podemos dizer, então, que o gato doméstico pertence ao filo dos cordados (Chordata), ao subfilo dos vertebrados (Vertebrata), à classe dos mamíferos (Mammalia), à ordem dos carnívoros (Carnivora) e à família dos felinos (Felidae). Como o leão pertence ao mesmo filo, classe, ordem e família, podemos afirmar que ambos são parentes e, de acordo com os evolucionistas, tem um ancestral em comum.

Assim como todas as classes, a dos mamíferos é dividido em diversas ordens, entre elas a dos carnívoros (leopardo, raposa, lontra etc), primatas (chimpanzé, gorila, gibão, homens...), pinídeos (foca, leão-marinho, elefante-marinho...), artiodáctilos (antílope, gazela, corsa...), perissodáctilos (cavalos, asnos...), cetáceos (golfinhos, baleias...) e outras.

Entre as famílias mais conhecidas estão a dos felinos (onça, jaguar...), canídeos (cães, lobos, raposas...), bovídeos (bois, búfalos...), rhinocerotídeos (rinocerontes...), ursídeos (ursos), suídeos (porcos, javalis...), cervídeos (cervos, veados...) e elefantídeos (elefantes).

Como se não bastasse toda essa confusão de filo, subfilo, classe, ordem e família, os animais também são classificados em gêneros e espécies. O tigre, para citar um exemplo, pertence ao gênero Pantera (Panthera) e à espécie tigre (Tigris). O nome científico do tigre é Panthera tigris.

Não podemos esquecer das sub-classes. O tigre, o leão e o gato doméstico pertencem à sub-classe dos placentários (animais com placenta). Há outras subclasses como a dos marsupiais (o canguru é o melhor exemplo) e a dos monotremados (como o curioso ornitorrinco, um mamífero que põe ovos).

Só para complicar mais um pouquinho: os placentários são divididos em 16 ordens. Além das ordens citadas algumas linhas acima, existem outras bastante curiosas como a dos edentados (a ordem dos tamanduás), folídotos (a do pangolin), dos quirópteros (dos morcegos), dos tubulidentados (aardvark) e a dos insetívoros (musaranhos).

A técnica para classificar animais chama-se taxonomia. Podemos-se dizer que a taxonomia "batiza" as espécies. Cada animal recebe dois nomes latinos. O tigre foi batizado como Panthera Tigris. Como podemos ver, o primeiro indica o nome e o segundo a espécie.

Mas por que os seres vivos são classificados com nomes latinos? Simples. Nesse caso, o idioma latino funciona como uma linguagem universal de classificação biológica, o que possibilita dar ao mesmo animal um nome científico compreendido em todas as línguas e rincões do mundo.

Além da temperatura do corpo constante, o que caracteriza os mamíferos é a existência da glândula mamárias nas fêmeas. Exceto algumas famílias como a das focas e a das baleias, a maioria dos mamíferos possui pêlos cobrindo o corpo.


CONTINUE LENDO e descubra mais curiosidades sobre esse e outros assuntos em nosso novo blog.

Acesse mais curiosidades sobre esse e outros assuntos no Facebook CLICANDO AQUI.

CLIQUE AQUI para conhecer as 1.000 mais incríveis curiosidades do nosso blog.